Meio ambiente como solução da rentabilidade financeira do agropecuarista.


Meio ambiente como solução da rentabilidade financeira do agropecuarista. 
Hoje em dia, nossa legislação importada de fora, muitas vezes, pune o homem e a mulher do campo com suas leis e diretrizes, ao invés de fomentar a reaproximação da sociedade com a natureza. Porém, existem mecanismos previstos na legislação que nos permite iniciar um trabalho de reaproximação e mudança de paradigmas. Através do plano de manejo sustentável, você, que está com algumas pendências junto aos órgãos ambientais, pode regularizar sua situação e lucrar ao mesmo tempo, de maneira que seu manejo será ainda mais benéfico para o estabelecimento da vegetação nativa, através das técnicas sintrópicas

  • Sucessão de lucros de curto, médio e longo prazo através do plano de manejo sustentável. 
  • Tamponamento dos efeitos das mudanças climáticas pela construção de um microclima favorável em umidade do ar e do solo, atingindo bom estabelecimento da área 
  • Saúde preventiva de enfoque sistêmico, melhoramento ambiental para transplantar as mudas e sementes nativas e de exploração econômica.  
  • Áreas de Inclusão Permanente.  
  • Utilização de até 400% de uma área de estabelecimento de vegetação nativa, otimizando o espaço, gerando muito mais renda por m3. 
  • Apenas gasto com plantio e manejo inicial para estabelecimento da vegetação. 
  • Vulnerabilidade da área recém implantada às mudanças climáticas como veranicos, trombas d’águas. 
  • Pragas, doenças, uso de herbicidas e inseticidas em áreas de proteção, com efeito de duração curta, custos de insumos cada vez maiores. 
  • Áreas de Proteção Permanente. 
  • Inutilização da área, devido ao mito moderno da natureza intocada, legislação punitivista que cria uma barreira entre a natureza e a sociedade. 
Blog